Av. Eduardo Sá, 50, Eusébio – CE – 61760-000 | 85 3260-1258

3ª Audiência de Segurança Pública de Eusébio

  • 5 de fevereiro de 2014

Aconteceu na noite de sexta-feira, dia 12 de agosto de 2013, a 3ª Audiência de Segurança Pública de Eusébio. A audiência tratou de pontos cruciais, envolvendo sociedade e os setores público e privado, que discutiram em conjunto a questão da segurança pública do município como sendo responsabilidade de cada setor e cidadão a busca de um Eusébio Melhor Para Todos, tema este que ressalta a competente e compromissada administração do Sr. Acilon Gonçalves Pinto Junior, usada inclusive como modelo na gestão do Prefeito José de Arimatéa Lima Barros Junior.

Na vida aprendemos que é sublime reconhecer e assim fazemos para com as administrações públicas no âmbito Federal, Estadual e Municipal com seus respectivos representantes (Ministério Público, Polícia Militar, Policia Civil, Ronda do Quarteirão e o Governo) que não medem esforços para garantir a segurança dos cidadãos.

Durante a solenidade fizeram-se presentes: Presidente da casa, Tarcisio da Cultura, o Comandante da Policia do Estado, Coronel João Batista, o Superintendente da Policia Civil, Luiz Carlos Dantas, o Secretario de Segurança do Município: Lauro Leite, a Delegada Municipal: Dra .Ana Lúcia, o Secretario de Saúde representando todos os secretários municipais: Acilon Gonçalves

Em fala Tarcísio da Cultura salientou a suma importância de haver a audiência em primeiro lugar para expor os trabalhos desenvolvidos em Eusébio na área em questão para em seguida então poder traçar um plano de ações para as atividades ainda deficitárias. Ainda parabenizou todos os presentes pela construção social de um Eusébio melhor para todos.

Conheça um pouco das ações já desenvolvidas em nossa cidade que fazem parte de uma teia complexa de cuidados que cercam o quesito segurança em Eusébio:

1ª Concursos para o aumento de efetivo das forças policiais com ênfase no reforço de todos os cargos da policia civil;

2ª Mapeamento das áreas de uso e comercialização de drogas ilícitas e armas de fogo para apresentação do diagnóstico e elaboração de ações especificas de repressão e campanhas sócio educativas para dependentes químicos e a inclusão social de ex-detentos com prestação de serviços a população e a identificação do perfil das vitimas de violência;

3ª Escolas em tempo integral para crianças e adolescentes;

4ª Formar lideres oriundos das comunidades para a formação de “promotores de cidadania” com o intuito de manter núcleos educadores em cidadania nas principais áreas afetadas pela violência;

5ª Criação e manutenção de unidades de desintoxicação e dependentes químicos;

6ª Centros de reclusão com infraestrutura de educação e trabalho para detentos como forma de correção moral e socialização;

7ª Penas sócio-educativas para usuários de drogas ilícitas e jovens em conflito com a lei;

8ª Recuperação, implementação e programas de incentivo ao uso de espaços públicos socializadores e de uso coletivo;
9ª Melhorar a iluminação em pontos escuros;

10ª Apoio acadêmico e da sociedade civil firmando parcerias com laboratórios de estudo da violência (UFC e UECE);

11ª Execução do Estatuto da Criança e do Adolescente;

12ª A confecção e implementação de um plano de segurança pública em que se deve frisar metas, datas e ações para cada região de nosso estado.

Ainda temos em nosso município uma estrutura de conselhos voltada para a resolução, fiscalização e execução de normas e estratégias a serem implementadas. E eles são:

  • 1. Conselho de educação
  • 2. Conselho da criança e do adolescente
  • 3. Conselho de assistência social
  • 4. Conselho do idoso
  • 5. Conselho de saúde
  • 6. Conselho de habitação
  • 7. Conselho de segurança comunitária
  • 8. Conselho do meio ambiente
  • 9. Conselho de segurança alimentar e nutricional
  • 10. Conselho de combate as drogas
  • 11. Conselho da mulher
  • 12. Conselho de cultura
  • 13. Conselho de esporte

As diretrizes propostas no evento foram as seguintes:

1ª Concursos para o aumento de efetivo das forças policiais com ênfase no reforço de todos os cargos da policia civil;

2ª Mapeamento das áreas de uso e comercialização de drogas ilícitas e armas de fogo para apresentação do diagnóstico e elaboração de ações especificas de repressão e campanhas sócio educativas para dependentes químicos e a inclusão social de ex-detentos com prestação de serviços a população e a identificação do perfil das vitimas de violência;

3ª Escolas em tempo integral para crianças e adolescentes;

4ª Formar lideres oriundos das comunidades para a formação de “promotores de cidadania” com o intuito de manter núcleos educadores em cidadania nas principais áreas afetadas pela violência;

5ª Criação e manutenção de unidades de desintoxicação e dependentes químicos;

6ª Centros de reclusão com infraestrutura de educação e trabalho para detentos como forma de correção moral e socialização;

7ª Penas sócio-educativas para usuários de drogas ilícitas e jovens em conflito com a lei;

8ª Recuperação, implementação e programas de incentivo ao uso de espaços públicos socializadores e de uso coletivo;

9ª Melhorar a iluminação em pontos escuros;
10ª Apoio acadêmico e da sociedade civil firmando parcerias com laboratórios de estudo da violência (UFC e UECE);

11ª Execução do Estatuto da Criança e do Adolescente;

12ª A confecção e implementação de um plano de segurança pública em que se deve frisar metas, datas e ações para cada região de nosso estado.

Após apresentação de atividades desenvolvidas, estatísticas de ações houve um momento de tira dúvida dos presentes para com os que compunham a mesa.