Av. Eduardo Sá, 50, Eusébio – CE – 61760-000 | 85 3260-1258

Projeto beneficia entidade que trabalha na inclusão social através do esporte

  • 27 de abril de 2015

A presidente da Câmara Municipal de Eusébio, vereadora Aldacira Targino, propôs o Projeto de Lei Ordinária de número 23/2015 declarando de Utilidade Pública o Instituto Vértice de Esporte, Cultura e Inclusão Social, instituição sem fins lucrativos, que tem como objetivo promover a inclusão social através do esporte e cultura.

Segundo a vereadora, a instituição realiza um trabalho de fôlego, conseguindo tirar muitas crianças e jovens de situações de risco de violência e drogas, utilizando o esporte e a cultura, como ferramentas. “Sua existência tem sido de fundamental importância para a vida de muitos jovens. Nada mais justo, então, do que declararmos a sua utilidade de direito, possibilitando assim o convênio com o Município de Eusébio”, afirma a vereadora.

Ela observa que com o convênio o instituto poderá incrementar o turismo local e divulgar a nossa terra que é privilegiada com a pratica de diversos esportes, dentre estes, o  I Desafio de Corridas do Eusébio (2 Km , 5Kmn e 10 Km) que será realizado no dias 21 de junho deste ano. O Instituto Vértice foi criado em 12 de janeiro de 2005 como Instituto de Desenvolvimento do Ceará (IDEC), passando ter essa denominação VÉRTICE em 14 de dezembro de 2012.

A entidade tem por finalidade apoiar e desenvolver ações nas áreas da cultura, da saúde, do esporte, da educação, da cidadania, da inclusão social, do desenvolvimento econômico, da ciência e do turismo, tendo entre outras finalidades:  Promover a formação do cidadão crítico e participativo, por meio do desenvolvimento cultural, favorecendo o desenvolvimento de comunidades de baixa renda;  Promover, coordenar e desenvolver programas, projetos e ações esportivas, educacionais, culturais, saneamento e outras;   Promover, coordenar e desenvolver programas, projetos e ações na área da cultura à luz do desenvolvimento social para estudantes, universitários e portadores de necessidades especiais

E ainda: atuar direta ou indiretamente com a saúde, o turismo, ciência e pesquisa, com ênfase no fomento e divulgação das tecnologias sociais, além de desenvolver políticas públicas e privados a fim de propiciar a geração de trabalho e renda, capacitação profissional para trabalhadores e o desenvolvimento socioeconômico; e realizar atividades de associações de defesa dos direitos sociais juntos aos órgãos estaduais.