Av. Eduardo Sá, 50, Eusébio – CE – 61760-000 | 85 3560-1158 | 85 3260-1258

Wanda Morais propõe a criação do Hospital da Mulher do Eusébio

  • 10 de março de 2017
IMG_0096

O Projeto de Indicação 004/2017, apresentado nesta segunda-feira (6), em plenário, pela presidente da Câmara Municipal de Eusébio, Vereadora Wanda Morais e enviado às comissões técnicas do Legislativo Municipal, para receber parecer, cria o Hospital da Mulher, dentro da estrutura da administração direta do município do Eusébio.

A Unidade Exclusiva de Saúde da Mulher, pela proposta da parlamentar, seria vinculada à Secretaria Municipal de Saúde, com a finalidade de atenção à saúde integral das mulheres em todas as suas fases de vida, observados os parâmetros estabelecidos pelo Sistema Único de Saúde.

O projeto determina que a estrutura de funcionamento e o organograma da nova unidade serão definidos posteriormente através de decreto do Chefe do Poder Executivo, observadas a especialidade dos serviços e os parâmetros estabelecidos pelo Sistema Único de Saúde. A propositura fixa ainda criação de cargos em comissão que sejam necessários para o funcionamento do equipamento de saúde, através de lei própria.

Para Wanda Morais, o Hospital da Mulher do Eusébio deve oferecer atendimento humanizado e com qualidade, voltado para o bem estar da mulher. A Unidade deve também prestar atendimentos eletivos de promoção e assistência à saúde através de ações de educação, prevenção, diagnóstica e tratamento à saúde; vigilância epidemiológica; consultas médicas de ginecologia, obstetrícia, mastologia e neonatologia; atendimentos nas áreas de psicologia, assistência social, nutrição, farmácia, fisioterapia, musicoterapia, fonoaudiologia e enfermagem. Além disso, as consultas ambulatoriais poderão ser solicitadas pelas unidades básicas de saúde e intermediadas pela central de regulação ambulatorial.

A unidade exclusivamente voltada para as mulheres, que culturalmente buscam mais os serviços de saúde que os homens, deve oferecer ainda, na visão da vereadora, assistência total nas áreas de obstetrícia e ginecologia, nos períodos de pré-parto, parto e pós-parto imediato e pós-operatório; promover o alojamento conjunto para mãe e bebê; incentivar e dar condições para acompanhamento familiar e prestar assistência total e humanizada aos recém-nascidos, tanto saudáveis como em regime de terapia intensiva.